Como ganhar dinheiro extra vendendo linguiça? Veja aqui!

O mercado de linguiça artesanal tem sido cada vez mais promissor para aqueles que estão à procura de formas de como ganhar dinheiro extra e melhorar sua renda mensal. Seja por meio de venda online, em casa ou para estabelecimentos alimentares, como restaurantes e lanchonetes, as opções atraem devido às oportunidades de obter lucro.

Com um produto de qualidade, que desperte cada vez mais o interesse de novos parceiros, a tendência é de o negócio prosperar. A linguiça artesanal, englobada pelo conceito gourmet, exerce forte apelo sobre o público, atraído pela promessa de um sabor único e de uma prazerosa experiência gastronômica.

Quer saber como é possível apostar nesse negócio? Então, continue a leitura de nosso artigo a seguir e considere os itens citados ao dar início a ele!

Qualidade dos produtos

Antes de começar a venda de linguiça artesanal, é imprescindível conhecer bem o produto e se orientar por todos os seus padrões qualitativos, a fim de garantir que seja delicioso e atrativo para quem o adquire — tanto parceiros comerciais quanto consumidores finais.

Assim, a dica é pesquisar e conhecer bem os fornecedores de ingredientes como tripas, envoltórios, conservadores, condimentos e optar por aqueles que reúnam bons preços e excelência, com Selo de Inspeção Federal (SIF).

Pontos de vendas

A produção de linguiça caseira tem sido bem executada, você já começou a vender em casa, para pessoas da sua região, e acredita que seja possível expandir sua capacidade?

Então, procure por restaurantes, lanchonetes, bistrôs, bares, padarias e estabelecimentos que possam ter interesse pela aquisição de seus produtos. Nesse caso, avalie bem o público consumidor de cada um e tenha certeza do poder aquisitivo e perfil de compra desses potenciais parceiros.

Ao fechar maiores pacotes de negócios, melhoram-se lucro e alcance da marca, desde que todos os processos estejam bem estabelecidos para crescerem com ela.

Venda online

Outro meio atrativo para ganhar dinheiro extra com a venda de linguiça artesanal é o que se dá online, via e-commerces ou mesmo pelas redes sociais. Neles, é possível expandir a oferta dos produtos a uma área delimitada ou a todo território nacional.

O essencial, para tanto, é gerenciar e testar todas as formas de pagamento, além de controlar produção e estoque, de modo a evitar a venda de produtos que não tenha fisicamente para oferecer.

Divulgação

Um bom produto se divulga bem na estratégica “boca a boca”, ainda mais quando envolve comida, mas não dá para pensar em obter lucro dependendo exclusivamente dessa técnica.

Assim, itens como um site oficial descritivo, página no Facebook, perfil comercial no Instagram e distribuição de materiais impressos em estabelecimentos alimentícios tendem a reforçar a marca. Com boas fotos, associação de palavras-chave e empenho ao negócio, é possível colher os frutos de forma mais rápida.

Ao vender linguiça artesanal, há ainda outras formas de como ganhar dinheiro extra, que podem variar de acordo com a especificidade do produto e da dedicação do empreendedor a administrar tudo adequadamente: do fluxo de caixa à margem de lucro. Não se esqueça de ter diferenciais e oferecer um produto de qualidade para conquistar cada vez mais parceiros!

Gostou de nossas recomendações? Está investindo nesse mercado e quer melhorar seus indicadores? Então acesse também nosso artigo com dicas de gestão!

Aprenda a fazer uma Linguiça Artesanal como ninguém!

Se você está em busca de uma nova — e excelente — fonte de renda, que tal fazer linguiça artesanal? Exatamente! Há uma diversidade incrível de linguiças que podem ser feitas (como calabresa, toscana, mista, de pernil, de frango, etc.), e a iguaria vai bem em muitas receitas práticas e deliciosas.

Além da variedade das carnes, é possível inovar e acrescentar novos sabores ao seu produto. Assim, você cria um diferencial de mercado. Há muitas pessoas que já surpreenderam com a linguiça com jiló, pimenta, queijo e, até mesmo, goiabada!

Deu vontade de comer e de fazer linguiça artesanal, não é verdade? Pois saiba que o preparo requer apenas alguma prática, vontade de acertar e atenção a importantes detalhes, os quais vamos contar para você agora mesmo. Confira!

Use somente ingredientes de qualidade

Essa dica parece óbvia, mas não é. Afinal, quantas vezes você já provou uma linguiça ruim? A gente aposta que várias, infelizmente. Isso acontece porque, no preparo, muitas pessoas acabam acrescentando produtos de baixa qualidade à linguiça.

Elas pensam que, como vai ser tudo moído, não tem problema. Mas, claro que não é assim! A carne (e os demais ingredientes da linguiça) realmente é moída, mas não é possível mascarar um produto de péssimo sabor, textura desagradável e qualidade duvidosa.

Tente visualizar o seu produto antes do processo da moagem e se pergunte:

  • É uma boa mistura?
  • Tem qualidade?
  • É saboroso?

Dessa forma, você vai garantir a superioridade do que está oferecendo e sair na frente de muitos concorrentes.

Tenha cuidado ao moer a carne

O processo de moagem é fundamental na preparação de uma linguiça divina. Na verdade, apesar de falarmos em moagem, a carne não pode ser exatamente moída nem esmagada: ela deve apresentar pedaços inteiros.

Ou seja, é preciso ter muita atenção ao tipo de moedor utilizado. Moedores caseiros, com a rosca pequena, podem esmagar a carne e deixar uma textura desagradável, assim como furos pequenos podem afetar a textura.

Para produtos caseiros (e comercializados em pequenas quantidades), o ideal mesmo é usar a ponta de uma boa faca! Assim que o seu negócio for crescendo, vale a pena investir em um moedor de grande porte.

Escolha a gordura certa

Para uma boa linguiça, a gordura perfeita é a rígida (como a subcutânea). Nos suínos, por exemplo, essa gordura é abundante na barriga, e está localizada entre a pele e a carne.

Uma boa dica é comprar a peça, remover com cuidado a pele, cortar a gordura em cubos e guardá-la no congelador.

No preparo, o melhor é acrescentar a gordura momentos antes de embutir — pois quanto mais gelada, menor é a chance de ela derreter durante a sua produção. E claro: siga a porcentagem de 20% a 30% de gordura na mistura, para não deixar seu produto seco, gorduroso ou rançoso.

Use as melhores tripas

As melhores e mais usuais tripas para a produção de linguiças são as naturais e as de colágeno. Se você está começando agora, vale a pena conhecer as duas opções (tanto no preparo quanto no sabor) e ver qual mais agrada.

Tripas naturais

As tripas naturais são mais macias para trabalhar e mastigar, mas essa “moleza” faz com que ela seja difícil de manusear (a chance de estourar durante o preparo é maior). Além disso, é preciso reidratar e retirar o sal antes de começar.

Tripas de colágeno

As tripas de colágeno são exatamente o contrário das naturais. São mais rígidas, mais fáceis de manusear durante a produção e você não precisa dessalgá-las. Porém, são mais duras para cortar e morder, além de terem a digestão mais lenta.

Experimentar os processos e os sabores é o grande truque para fazer linguiça artesanal! Conheça o mercado, use a sua criatividade e, por fim, defina o preço de venda. Com as nossas dicas, temos certeza de que o seu novo negócio vai ser um sucesso!

Você se empolgou com a ideia? Aproveite e veja agora como ganhar dinheiro em casa fabricando linguiça artesanal.

Você não pode perder 4 dicas para organizar as tarefas do dia a dia

Pode não parecer, mas organizar tarefas de forma eficiente é uma habilidade crucial para o sucesso de qualquer empreitada. Seja um novo projeto no escritório ou sua rotina pessoal de afazeres, uma organização eficiente faz toda a diferença.

Se você quer saber mais sobre organização e eficiência, acompanhe-nos ao longo deste material e veja como otimizar os processos no seu dia a dia!

Por que me preocupar com a organização das tarefas?

Organizar tarefas pode parecer algo enfadonho ou mesmo desnecessário para muitas pessoas. Há mesmo quem acredite que as tarefas só devem ser cumpridas à medida que outras apareçam ou quando se tornam necessárias.

A verdade, porém, é bastante diferente. Separar algum tempo na sua semana para organizar suas tarefas de forma eficiente e lógica vai ajudar você a ganhar produtividade. Assim, terá mais tempo para se dedicar a projetos paralelos, novas metas ou mesmo atividades de lazer.

Além de ganhar mais tempo, estabelecer metas torna mais fácil cumpri-las, pois você consegue ter diante de si um organograma claro, com prazos, com prioridades e com o motivo de cada tarefa. Assim, é possível se dedicar muito mais sem sacrificar seu tempo livre.

Como organizar suas tarefas?

Você já entendeu a importância de organizar tarefas para alcançar suas metas profissionais e pessoais. Agora, é hora de conhecer algumas das estratégias mais eficientes adotadas por pessoas de alta performance em todo o mundo. Confira!

1. Defina as prioridades

Você pode organizar 15 gavetas ou fazer um relatório bem aprofundado. O que você escolhe? Embora esse seja um exemplo extremo, ele nos mostra muito bem que, nem sempre, fazer mais coisas é o melhor. Lembre-se de que algumas tarefas são mais importantes se comparadas a outras.

O primeiro passo para organizar as atividades de forma eficiente é definir quais delas têm prioridade sobre as demais e, por isso, devem ser abordadas primeiro. Crie uma escala de prioridades e leve em consideração aspectos, como relevância, urgência e impacto sobre outras tarefas ou mesmo sobre o trabalho de outras pessoas.

2. Estabeleça horários

Não ter horários definidos é uma cilada que seduz muitas pessoas. Sem horários para começar ou para encerrar o trabalho, é fácil procrastinarmos no início e nos atolarmos em estresse no final de cada tarefa. Marque horários bem delimitados para se dedicar a cada uma delas e se atenha a eles.

Uma técnica poderosa de produtividade que tem ajudado milhões de pessoas e é muito simples de implementar é a Técnica Pomodoro. Ela intercala intervalos de foco total com pequenas pausas estratégicas. Existem apps para ajudar você a usar a técnica, mas é possível aprender a usá-la apenas com um relógio de cozinha.

Confira também 5 dicas para ajudar na gestão do seu empreendimento.

3. Trace metas periódicas

Pessoas de alta performance trabalham com metas diárias, semanais e mensais. Isso porque ter objetivos claros diante de si nos dá mais foco e energia para persegui-los. Procure sempre traçar suas metas com antecedência e acompanhar diariamente seu progresso em direção a elas. Assim, você sempre poderá orientar suas ações do dia a dia na direção do seu propósito.

4. Priorize a organização do seu espaço

Fica difícil se concentrar em um ambiente bagunçado, não é mesmo? Além de não conseguirmos encontrar rapidamente aquilo que precisamos, nossa atenção se desloca para a bagunça. Assim, não conseguimos nos concentrar em nossas tarefas.

Um ambiente de trabalho organizado, onde tudo tem lugar e os recursos necessários podem ser facilmente encontrados é um excelente combustível para a produtividade. Dessa forma, você não perde tempo à procura de nada e, quando desejar, conseguirá focar inteiramente sua atenção.

Organizar tarefas de forma inteligente e eficiente é a chave por trás do sucesso de qualquer empreendimento. Com as dicas apresentadas aqui, você pode começar hoje mesmo a transformar os processos na sua empresa ou mesmo no seu trabalho pessoal para colher os resultados rapidamente!

Se gostou dessas dicas de como organizar tarefas, compartilhe esse material nas suas redes sociais e ajude seus amigos a se tornarem mais produtivos e desenvolverem o potencial ao máximo!