5 Equipamentos para Açougue que deixarão seu negócio com cara de novo

serra-fitaNovos equipamentos para o seu açougue não só vai deixá-lo com cara de novo, como garantirá uma qualidade melhor para as atividades que precisam ser realizadas, sejam com as carnes e seus cortes ou com a administração do seu negócio.

Os equipamentos irão influenciar muito o desenvolvimento do seu negócio. A qualidade do serviço que você irá oferecer deve ser a melhor possível para encantar os clientes e deixar os concorrentes para trás.

Mas, sabemos que a escolha de equipamentos para açougue não é tão simples e requer conhecimento, por isso criamos este post para te auxiliar. Continue a leitura e confira 5 equipamentos necessários em um açougue.

Equipamentos para o manuseio das carnes

Os equipamentos para manuseio das carnes são indispensáveis em um açougue. A preferência é que sejam bons produtos para oferecer um serviço de qualidade também, indo desde o corte da carne até o moer dela, permitindo assim que o cliente faça qualquer receita com as carnes do seu açougue.

Para encontrar os equipamentos com melhor qualidade, você precisará gastar um pouco do seu tempo pesquisando na internet ou até mesmo pedir indicação de quem faz uso de produtos como este.

Em questão do preço, mesmo que ele seja um pouco alto é importante levar em conta que o produto te ajudará em diversos aspectos, inclusive no seu lucro, então o retorno e reposição do investimento será mais rápido e satisfatório.

5 equipamentos para deixar seu açougue com cara de novo

mesa-inox

1. Balcão de pagamento

Um balcão de pagamento é essencial numa casa de carnes, nessa área é deve-se investir em computador, sistema de nota fiscal, impressora e de uma máquina para aceitar cartões.

Quanto mais formas de pagamento melhor. Já que existem clientes de todos os tipos, é muito importante pensar no bem de todos.

2. Mesa de corte e manuseio

A mesa interfere diretamente na preparação e corte da carne, existem dois tipos delas, a de inox e de polietileno. A de polietileno não deixa traços e nem riscos ao cortar a carne, mas se você optar por uma Mesa Inox é recomendado a utilização de uma placa polipropileno, para uma melhor conservação do seu equipamento.

Seus preços variam bastante e comparadas tem uma diferença significativa, a de inox você pode encontrar até por R$ 500,00, já a de polietileno custa em média R$ 2.130,00.

3. Serra fita

A serra fita é uma máquina muito perigosa e que requer muito cuidado para se usar. Ela contém uma serra elétrica no seu interior para cortar carnes congeladas ou que contenham osso, facilitando muito o processo para os açougueiros.

A máquina tem tamanhos variados, escolha a que consegue cortar o maior pedaço de carne com osso e claro, que tenha mecanismos de segurança. O preço de um equipamento desse vai de R$ 997,00 até R$ 3.590,00.

4. Misturadeira de carne

Um equipamento indispensável para quem busca praticidade e agilidade na hora de produzir embutidos. A Misturadeira de Carne é responsável por misturar de maneira homogênea as carnes com temperos e condimentos, proporcionando sabor e aromatização uniforme. Além de ser mais higiênico é um equipamento que poupará inúmeras horas no dia a dia do seu açougue. O seu preço varia de acordo com a capacidade da caçamba, quanto maior a caçamba maior o preço. Uma Misturadeira de Carne com a caçamba de 60l, por exemplo, varia de R$ 6.000,00 à 8.000,00.

moedor-zafe5. Moedor de carne

Ter um moedor é super importante em uma casa de carnes, ele é o responsável pela carne moída que o cliente pede e garantindo que ele possa escolher a carne para fazê-la.

Um moedor inox é o mais recomendado, seu preço varia conforme a marca e o peso de carne que ele suporta. Podendo ir de R$ 1.270 até R$ 3.200,00.

Com todos esses equipamentos para açougue, sua casa de carnes vai ficar com outra cara. Lembrando que os equipamentos servem não só para trazer mais qualidade de serviço como também para facilitar a mão de obra dos profissionais da área. Todo e qualquer produto que facilite o processo e aumente a qualidade, é indispensável.

Gostou das dicas sobre equipamentos para açougue? Se você ainda se encontra com dúvidas, deixe aqui nos comentários.

3 ideias para inovar seu açougue!

A frase ideias para inovar é sempre bem vinda nos empreendimentos. Embora, geralmente, venha acompanhada de um trabalho a mais, já que é preciso pôr a mão na massa, a inovação traz uma série de benefícios.

A ideia é de, junto com as mudanças, influenciar o ticket médio dos consumidores em seu açougue. Dessa forma, eles compram mais sem nem perceber e o lucro automaticamente do seu negócio aumenta.

Neste post separamos 3 ideias para inovar em seu açougue, continue a leitura e confira!

ideias-inovar-açougue1. Se especialize em um nicho de mercado

Se especializar no em um nicho de mercado dentro do mercado de açougues pode ser ótimo para você aprender novas técnicas e mostrar ainda mais profissionalismo aos clientes. A partir do momento que você sabe tirar dúvidas e dar dicas viáveis aos consumidores, eles voltarão a comprar com você.

Não basta apenas ser simpático e atencioso, é preciso mostrar desenvoltura nas técnicas e conhecimento no trabalho. A qualificação ajuda muito a se ter uma identidade com os produtos oferecidos.

É super importante que você possa garantir que seu produto vá satisfazer os clientes, assim a reputação do seu empreendimento só vai aumentar e o sucesso é garantido.

Nesse ponto, saiba qual o seu cargo chefe e se especialize nele. Observe os seus consumidores e tente identificar a motivação de compra para facilitar o processo. Seus clientes estão comprando carne para fazer aquele belo churrasco?  Porque não se especializar nesse nicho e oferecer carnes já cortadas e/ou temperadas que podem sair do açougue direto para a churrasqueira do cliente?

2. Amplie sua gama de produtos

Talvez, num primeiro momento, essa dica pareça ser contrária à primeira. Mas pode ficar tranquilo que a gente explica o motivo dela.

Ainda sobre o exemplo acima, em um mundo em que as pessoas estão atrás de facilidade, frequentar um açougue que tenha vários itens usados em um churrasco por exemplo, pode ser a escolha número um de diversos clientes. Nesse ponto, você pode ampliar sua gama de produtos oferecendo amaciante de carne, temperos, o famoso pão com alho — clássico de um churrasco — e outros produtos.

Não precisa ter necessariamente só itens de churrasco, você pode botar tudo que seja referente a carnes, esse foi só um exemplo.

O importante é identificar produtos que sejam complementares à seu nicho e que os clientes possam ficar interessados. Lembre-se que açougues diferenciados atraem muitas pessoas e a chance de fidelizar clientes se torna ainda maior.

ideias-para-inovarEntregue mais do que produtos

Se a ideia de inovar é enfatizar o consumidor, você pode unir o útil ao agradável. É uma experiência muito boa sair para comprar algo e voltar cheio de conhecimento sobre o que você comprou, concorda?

Quando o assunto é alimentos, isso pode se tornar ainda mais interessante já que existem segredinhos incríveis de culinária e claro, receitas deliciosas também. Então porque não incluir informações valiosas como essas em uma compra seu açougue?

Já percebeu como alguns produtos podem passar despercebidos pelos consumidores? Pois é, muitos não sabem como aproveitá-los. No entanto, você pode usar isso a seu favor, e seu açougue pode mudar isso e fazer as carnes terem ainda mais saída.

E o mais legal, é que não precisa ter necessariamente um funcionário para dar as seguintes informações, receitas e segredinhos da culinária. Você pode fazer isso através de vídeos, cartazes ou um simples folheto para acompanhar as compras feitas.

Depois dessas dicas simples e práticas para inovar em seu açougue, ficou fácil fidelizar seus clientes e garantir um número ainda maior de vendas — o que é muito importante para construir um açougue de sucesso!

Gostou das ideias para inovar seu açougue? Se tiver ficado com alguma dúvida, deixe seu comentário que nossa equipe te ajudará!

Como abrir uma casa de carnes?

abrir-açougueAntes de abrir um negócio, é preciso pesquisar bastante. Se você estiver pensando em abrir uma casa de carnes, é importante saber os cuidados necessários e ter ciência de algumas dicas que podem facilitar todo o processo.

É claro que esse processo não será igual para todos os empreendedores, porém todo conhecimento sobre o assunto pode ser útil.

Neste post, vamos te ajudar citando os pontos cruciais para o seu futuro empreendimento dar certo e para que você possa focar nas partes que precisam de mais atenção para ter sucesso nos negócios.

Continue a leitura e confira os principais pontos que devem ser observados para abrir uma casa de carnes!

Planejamento

Antes de tudo, é bom ter em mente que improvisar não é uma boa escolha e não vai trazer credibilidade. Nessa etapa, você deverá pensar na viabilidade do negócio e iniciar a questão do nome da empresa, qual estratégia de marketing e divulgação serão usadas, quantidade de funcionários, marcas de carne, etc.

Instituições como o Sebrae podem ajudar com informações sobre o mercado em seu estado ou cidade.

As carnes, obviamente, merecem muita atenção, afinal é o produto que estarão oferecendo. É bom ter variedade, bom preço e garantir estoque da carne que mais tem saída. Também é importante ficar atento à época em que ela mais é vendida.

O modo de pagamento e os fornecedores escolhidos trarão diferença nas vendas, portanto estude bem essa questão. Converse com bancos para saber quais são as taxas de cartões de crédito, negocie com possíveis fornecedores e observe a concorrência para identificar as condições de pagamento que eles permitem.

Localização

O local do seu empreendimento contribui para as vendas e maior circulação de clientes no seu negócio. Fique atento e procure por lugares movimentados. Estar próximo de supermercados, agências bancárias, parques e bairros residenciais são ótimas opções.

Responsabilidade técnica

abrir-casa-de-carne1Outro ponto muito importante que não deve faltar em uma casa de carnes é um profissional responsável pelas normas gerais como cuidados com a limpeza e organização do local, vigilância sanitária e todas as outras relacionadas à higiene.

Tendo controle de qualidade, os clientes ficam mais confiantes em comprar carnes em sua empresa.

Lembrando que a pessoa responsável por essa tarefa, não precisa estar registrado como funcionário, então fica a seu critério a escolha desse profissional. Também é importante verificar com a vigilância sanitária, se é necessário contratar alguém para responder pela casa.

E aproveitando a deixa, verifique junto a vigilância sanitária da sua cidade a necessidade exigidas no município como controle da água, higiene dos funcionários e tudo mais. Manter tudo em dia representa ainda mais resultados positivos.

Capital de giro

O capital de giro deve ser muito bem analisado e de fato. Além do investimento inicial para documentação, compra dos equipamentos para açougue, preparação do local e e afins, é necessário separar uma quantia para manter as operações da casa de carnes.

Por isso é importante estudar os fornecedores. Ter parceiros de negócios que permitam o pagamento parcelado e à prazo pode ser uma grande vantagem, sobretudo no inicio das suas atividades.

Pensar a parte financeira  ajudará a manter suas despesas e estoque em dia, sem interferir no desempenho do seu negócio.

Fatores que atraem clientes para sua casa de carnesaçougueiro

  • destaque na comparação com a concorrência;
  • higiene do local e com as carnes;
  • bom atendimento;
  • variedades;
  • preço bom;
  • novidades exclusivas;
  • boa localização;
  • venda de outros produtos relacionados ao produto principal, a carne.

Depois de pensar em todos esses ponto você terá uma base melhor para investir no seu empreendimento. Todo começo requer muita atenção e, claro, que não pode faltar uma boa administração.

Se você tiver alguma dúvida sobre como abrir uma casa de carnes, deixe aqui nos comentários que ajudaremos a solucioná-la.

Conheça os diferentes tipos de tripa para linguiça e não erre sua receita

tripas-naturaisÉ importante conhecer os vários tipos de tripa para linguiça para escolher a ideal para seu prato ou até mesmo para que você faça bom uso de todas elas. De fato, a linguiça é uma carne com um preço bem mais acessível para todos, além de saborosa e cheia de variedades.

Neste post citaremos os tipos de tripas naturais e artificiais, entrando um pouco mais a fundo sobre cada uma e mostrando alguns detalhes cruciais na hora da sua escolha, continue a leitura e aprenda sobre tripas para linguiça.

Tripas naturais

As tripas naturais são mais fáceis de digerir e ficam ainda mais saborosas quando passam pelo processo de defumação que, por sua vez, é mais eficiente do que nas tripas sintéticas, já que o sabor pode adentrar melhor na massa.

Sua composição é totalmente orgânica e feita com o próprio intestino do animal, ela vem limpa — sem nenhum aditivo químico — e pronta para o uso.

As tripas naturais, ainda, podem ser divididas em três categorias:

tripa-suina

Tripa Suína

Esse é o tipo de tripa mais recomendado para fazer linguiça toscana e mista, já que seu calibre é intermediário. A metragem de cada maço varia de 45 a 90m e pode abrigar cerca de 30 a 65 kg de recheio. O seus calibres podem ser de 28 à 38+mm. 

Tripa Ovina

Por ser mais fina, é recomendada para fazer linguiça com carne de frango ou de porco. Seu maior comprimento é 90m e abriga de 25 a 30kg de recheio. O seu calibre varia de 18 à 26mm. 

Tripa Bovina

São as tripas com o maior calibre, que variam de 37 a 50mm e geralmente são utilizadas para fazer linguiça calabresa, maria rosa e até alguns tipos de salames. Tendo ainda três subcategorias: tripa torta, de fundos e bexiga.

Tripas artificiais/sintéticas

O manuseio das tripas artificias é mais prático e fácil na hora da fabricação da linguiça, mas o seu corte é um pouco mais resistente do que as tripas naturais.

Existe mais de um tipo de composição para elas, seu preço é mais em conta, porém não são tão saborosas quanto as tripas naturais.

Seus tipos de tripa para linguiça são:

Tripa-colágeno

Tripa de colágeno

O colágeno usado para fazer a tripa é extraído do próprio animal, porém o seu corte é mais resistente que a tripa natural.

Tripa de celulose

As tripas de celulose são feitas com fibras de algodão e/ou invólucros de madeira processada. Depois de cozida, deve-se remover a tripa para ingerir a linguiça. É muito utilizada no preparo de alimentos veganos.

Tripa de plástico

Considerada a tripa de qualidade inferior, a tripa de plástico além de ser bem mais barata, não permite o processo de defumação, já que a água contida na linguiça não pode ser removida por completo.

Os tipos de tripa para linguiça são bem variados e isso é legal, pois abre um leque de possibilidades para preparar a sua receita.  Mas para uma boa escolha, é importante saber qual resultado final você está buscando.

As tripas naturais são as mais profissionais devido a sua qualidade, o que faz a linguiça ser de qualidade também, além de adquirir mais sabor e ser orgânica, facilitando a sua digestão.

Já as tripas sintéticas, não trazem o mesmo resultado que as de outra composição, mas isso não significa que elas sejam uma má opção. Tudo dependerá do que você espera. 

Gostou das nossas dicas sobre tipos de tripa para linguiça? Conheça também nosso artigo de como fazer linguiça caseira.